Buscar no site
Buscar vários produtos
Minhas compras

LINHA DO TEMPO

1912

Aos 23 anos, o jovem português Daniel Lopes chega ao Brasil com muitos sonhos e uma frase: “Seja sempre o primeiro porque entre o segundo e o último não há diferença”.

Década de 30

A chegada do fogão a gás e as mudanças nos hábitos alimentares das famílias trouxe a busca por alimentos industrializados, com forte influência dos imigrantes. Assim, além dos ingredientes tradicionais da cozinha, como angu, tutu, farofa e cuscuz, passaram a fazer parte das listas de produtos da Santa Luzia o bacalhau o azeite de oliva, a batata e o macarrão.

Década de 60

A Rua Augusta torna-se um shopping de luxo a céu aberto na cidade. Cercada por butiques, lojas de discos, casas de chá e até uma sala de cinema, a Casa Santa Luzia acompanhou os hits da Jovem Guarda nas noites de São Paulo.

Fim da década de 80

A terceira geração da família Lopes chega à loja para dar continuidade à tradição administrativa. Entram para o time de comando Ana Maria Lopes e Jorge Lopes Filho, filhos de Jorge da Conceição Lopes, além de Azuil Álvaro Cavalcanti Lopes, filho de Álvaro Lopes.

1997

Foi ao ar a primeira versão do site da Casa Santa Luzia, apenas dois anos depois que a Embratel inaugurou a operação comercial da internet no país.

2016

Nos últimos anos, a Casa Santa Luzia ampliou as instalações, implantou novos sistemas, automatizou caixas, criou novas seções e personalizou ainda mais os produtos da loja. Com todos esses avanços, veio junto à mesma dedicação que acompanha a família e torna a Casa Santa Luzia tão especial há 90 anos.

1926

Em 13 de dezembro daquele ano, Daniel abriu seu empório na esquina da Rua Augusta com a Oscar Freire e, como era dia de Santa Luzia, este foi o nome escolhido. O bairro carecia de lojas com um cuidado especial tanto com os clientes, quanto com os produtos vendidos. Foi então que Daniel não construiu um armazém de secos e molhados padrão, mas inaugurou um empório luxuoso, com vidros bisotê, esquadrias de mármore e madeira de lei nas prateleiras. Sua especialidade eram produtos finos e importados.

1952

Este é o momento em que as novas gerações da Casa Santa Luzia tomam lugar no negócio. O fundador repartiu o comando da Casa com quatro sócios: o sobrinho de sua cunhada, Antonio Lopes da Silva, assumiu o controle das finanças, junto com João Nunes Pereira, seu genro. Seu sobrinho Jorge da Conceição Lopes encabeçou o atendimento ao cliente e as entregas. Eseu único filho homem, Álvaro Lopes, ficou com a área de compras.

1981

É realizada a inauguração da sede da Casa Santa Luzia na Alameda Lorena. A loja passou a ter 800m2 de área de vendas (a anterior não passava de 187m2), além de amplos espaços para depósitos que impressionaram à primeira vista, mas que rapidamente foram preenchidos. Assim, em 1986, foi preciso abrir um depósito na Vila Leopoldina, para dar conta do estoque.

1990

A Casa inaugurou a padaria, montou a adega, criou a linha de congelados e ampliou a oferta de itens importados para atender as demandas do mercado gourmet, o que atrai renomados chefs de cozinha diariamente para seus corredores.

2009

Com a expansão da área de vinhos, a Casa passou a oferecer um catálogo com mais de 2.200 rótulos, além de 930 opções de destilados.

Minhas compras